Inovação: o que é, conceitos e importância para o futuro

Por
Tempo de Leitura: 7 minutos

Falar sobre inovação é cada vez mais estratégico em uma sociedade em que mudanças fazem parte do dia a dia. Olhar para o futuro e em como ele molda nossas atitudes e investimentos no atual contexto parte de uma visão de agilidade e adaptabilidade, dois conceitos diretamente ligados à cultura inovadora. 

Tal cultura começa com a transformação digital, passa pelas startups e envolve produtos, organizações e ecossistemas. Entre eles, o senso comum de que se torna mais difícil criar desenvolvimento sem a presença de tecnologia e inovação.  

Para direcionar o conceito e entender sua importância para os negócios e a vida em sociedade, vamos falar neste artigo sobre o que é inovação, quais são os tipos de inovação existentes e por que é tão importante compreender seu papel para a evolução do hoje e do amanhã. 

banner de divulgação da transmissão online do evento Itaú Future Day

O que é inovação? 

Inovar é o ato de criar algo novo, de renovar, acrescentar novidades. Enquanto sinônimo de mudanças e melhorias naquilo que já existe, o conceito de inovação está ligado a novas ideias, serviços, produtos ou processos, que possam render aspectos positivos onde quer que seja aplicada. 

Para o pensador Joseph Schumpeter, uma das principais referências no tema, a inovação se traduz em uma série de novidades que alteram de forma considerável as relações entre produtos e consumidores, determinando como o desenvolvimento econômico acontece. 

Assim, pensar em inovação parte do pressuposto de algo novo, criado ou aplicado em um contexto de criatividade e disrupção, com o objetivo de aprimorar situações recorrentes ou solucionar desafios existentes. Para que isso se torne realidade, a inovação pode acontecer de formas diferentes. 

 Imagem de uma mulher com a mão esquerda em posição de segurar um objeto e acima há um holograma de uma lâmpada.

Inovar é o processo de criar algo novo, de forma diferente e disruptiva. (Fonte: Getty Images/Reprodução) 

Tipos de inovação

Por ser um ato de criar elementos com originalidade, a inovação tem como característica perpassar várias áreas e diversos setores. Com isso, fica até difícil limitar o conceito a tipos específicos de inovação, uma vez que estamos falando de uma prática ligada à amplitude e ao dinamismo. 

Mesmo assim, a prática inovadora consegue ser descrita em categorias diferentes, mostrando seu potencial de se adaptar em contextos distintos. Entre marketing, modelo organizacional, logística, tecnologia e outros tantos setores e tópicos em que a cultura inovadora pode ser aplicada, alguns deles costumam aparecer com mais frequência e solidez no mercado, determinando os principais tipos de inovação. 

Eles mostram que inovar vai muito além de criar um produto ou um processo novo. Sua prática está em aplicar a criatividade e a originalidade em diferentes níveis de intensidade e impacto, mas nunca deixando de pensar de forma diferente.  

A inovação pode começar como mudanças simples no dia a dia até chegar a um modelo compartilhado de pensamentos disruptivos, estabelecendo uma divisão daquilo que entendemos como o processo inovador, descrito com mais clareza na conceituação proposta pelo economista Joseph Schumpeter. 

1. Inovação radical

Para dividir os conceitos que descrevem a inovação, Schumpeter considerava como radical as formas de inovar que são mais complexas. Aplicada tanto a processos quanto a produtos e serviços, a inovação radical visa alcançar mercados e consumidores completamente diferentes daqueles abarcados originalmente, levando a empresa a um novo contexto 

Seguindo o que o nome propõe, essa inovação investe em uma aposta completamente nova, alterando radicalmente o mercado de atuação de um negócio ou produto específico.  

2. Inovação incremental

No segundo tipo de inovação, o método se baseia em incrementar produtos e serviços já existentes, para ampliar ou ir mais a fundo em atuações segmentadas das empresas.  

Com ela, é possível criar características ou melhorias naquilo que já está no mercado, para então ir atraindo novos consumidores a partir de funcionalidades novas, sendo adicionadas gradualmente.  

A inovação incremental pode evoluir para uma inovação radical, mas costuma ser aplicada em produtos e serviços de forma mais cautelosa, observando os resultados em etapas. 

 imagem de uma mulher fazendo anotações em um quadro branco. A fotografia sugere um processo de desenvolvimento de ideias e novas soluções.

O processo de criar algo novo envolve pesquisas, logística, trabalho colaborativo e exposição de ideias. (Fonte: Getty Images/Reprodução) 

3. Inovação disruptiva

Quando a inovação vai além do produto ou do serviço e transforma de maneira definitiva todo o mercado, é chamada de disruptiva. A disrupção acontece quando uma estratégia consegue mudar o rumo como determinado segmento se relacionava com seus consumidores, mudando o jeito como as pessoas interagem com determinada demanda.  

Um exemplo é a Uber, que mudou definitivamente a forma como as pessoas se locomovem nos meios urbanos. A inovação gerada pela empresa foi tão disruptiva que originou um novo termo usado no mercado de tecnologia, que caracteriza transformações parecidas como a “uberização” de determinado setor. 

4. Inovação aberta

Em seu quarto tipo, a inovação deixa de acontecer a partir de empresas específicas e é aplicada em um cenário de cooperação e compartilhamento. A inovação aberta é o ato de criar novidades a partir da troca entre clientes, fornecedores, consumidores e outras empresas, criando um processo de construção conjunta entre diferentes envolvidos no desafio e em sua solução.  

Com diversos benefícios, esse tipo de inovação fomenta a consolidação de ecossistemas inovadores, em que diversos atores trabalham juntos para criar soluções criativas. No Brasil, já existem organizações, eventos e iniciativas diversas voltadas especificamente para incentivar e propiciar movimentos de inovação aberta. 

Indo além dos quatro tipos básicos de inovação, é possível falar também em modelos sociais, econômicos, de produto e tantas outras formas de descrever o processo inovador 

Criada e praticada de diversas maneiras diferentes, a mentalidade inovadora começa de um jeito específico e se expande para contextos variados e cada vez mais impactantes, o que demonstra sua relevância para negócios de alto crescimento e para a vida em sociedade. 

 imagem de um grupo de pessoas em torno de uma mesa retangular. Todos estão em pé e na mesa encontra-se papéis com tabelas, gráficos e anotações.

 O processo de construção conjunta é fundamental na busca por soluções e ideias inovadoras. (Fonte: Getty Images/Reproção) 

Por que é tão importante colocar em prática a cultura da inovação?

Se hoje conseguimos acessar informações de forma instantânea, nos locomover de uma cidade a outra e interagir com outras pessoas mesmo a longas distâncias tudo isso só é possível em função de processos inovadores que começaram décadas atrás. 

O que vivemos hoje e as facilidades que temos no nosso dia a dia começaram com alguém acreditando em uma ideia disruptiva, algo que parecia muito difícil e complexo de ser criado, até se tornar uma realidade. 

Dar à inovação a importância que merece é o que incentiva o desenvolvimento de soluções distintas e molda o futuro de todas as coisas, abrindo caminho para novidades e mudanças positivas. Veja abaixo algumas das inúmeras vantagens que o investimento em inovação e o estudo do tema trazem e ainda podem trazer para nossas vidas: 

  • Mais qualidade de vida

A inovação, quando aplicada em áreas como a Medicina, por exemplo, podem transformar como as pessoas são atendidas e cuidam da sua saúde. Se melhoramos como nos relacionamos com os centros urbanos e otimizamos processos dentro do nosso dia a dia de trabalho, podemos ter mais bem-estar e melhorias constantes para a vida de diversas pessoas.  

Um exemplo é a telemedicina, que nos permite ter um atendimento médico sem precisar sair de casa. A inovação foi fundamental durante a pandemia de covid-19, para evitar que pacientes saíssem de suas residências, mas garantindo o melhor acompanhamento médico via tecnologia. 

  • Sustentabilidade e cuidado com o meio ambiente

Manter um mesmo estilo de vida sem impactar tanto no meio ambiente é um dos grandes desafios e potenciais das práticas inovadoras hoje.  

Se pensarmos em formas mais sustentáveis de nos locomover ou desempenhar nossos trabalhos atualmente, percebemos que a tecnologia e a inovação aparecem presentes na maior parte das alternativas, o que mostra possibilidades de soluções viáveis para problemas recorrentes.  

Carros elétricos, por exemplo, surgem como uma opção mais sustentável de automóvel, enquanto os métodos de agricultura vertical nos ajudam na produção de alimentos sem tanto desperdício de recursos naturais. 

 imagem de mulher com óculos de proteção, manuseando equipamento técnico. Sugere o desenvolvimento de equipamentos tecnológicos.

Os processos de inovação contemplam categorias diferentes, mostrando seu potencial de se adaptar em contextos distintos. (Fonte: Getty Images/Reprodução) 

  • Competitividade e crescimento econômico

Encontrar soluções para problemas de forma ágil faz parte dos benefícios alcançados por uma cultura inovadora. Tal agilidade pode gerar processos mais eficientes e produtos de maior qualidade, o que aumenta a competitividade das empresas diante do mercado.  

Com empresas mais competitivas, os consumidores saem ganhando e fomentam uma economia pautada no crescimento. 

  • Atração dos melhores talentos

Um ambiente criativo que incentiva a criação de novas ideias faz que os profissionais mais adaptados a essa mentalidade queiram entrar e ficar em empresas inovadoras.  

Fomentar a sugestão de novidades e novos jeitos de fazer é uma forma de incentivar novos talentos e abrir possibilidades para o novo, criando espaços mais amigáveis e, assim, atraindo talentos mais aderentes ao que é moderno e inovador.  

Em ambientes como das startups, fica clara a necessidade de captar talentos mais voltados aos avanços tecnológicos, mas isso se expande também ao mundo corporativo, cada vez mais impactado pela transformação digital. 

  • Adaptação aos movimentos de futuro

Pensar em tendências é uma forma de estar um passo à frente. Com tantas mudanças e tanta agilidade, investir em inovação é um modo relevante de prever alterações no mercado e no mundo, para acompanhar o que puder acontecer.  

Mais do que estar na frente dos concorrentes, falar em inovação é fundamental para não tornar um negócio ou uma ideia obsoleta em um cenário de constante experimentação. 

Imagem de um homem olhando para a tela de um tablet. A fotografia faz referência ao uso de dados para investir na inovação de produtos.

Entre os benefícios da cultura inovadora está um mundo cada vez mais sustentável. (Fonte: Getty Images/Reprodução) 

Como implementar um ambiente inovador

Para começar e consolidar um ambiente em que a inovação é aceita e incentivada, é necessário olhar para vários aspectos. A prática começa na cultura organizacional, levando a todos os setores a importância de um modelo que propicie mais criatividade e fomente a curiosidade de todos os envolvidos. 

Um passo importante na construção de um ambiente inovador está em engajar as lideranças, criando exemplos para o time e orientando o comprometimento de todos os projetos a favor da inovação. Junto disso, é fundamental saber lidar com riscos, uma vez que a inovação vem acompanhada de experimentação e testes frequentes. 

A comunicação entra com um papel fundamental no processo inovador, ressaltando a importância de trocas entre as pessoas e os setores, de forma transparente e de mão dupla. Ao mesmo tempo, o espaço de interação cumpre uma função importante, incentivando a colaboração e oferecendo ferramentas táticas para que a criatividade seja executada. 

Com os recursos corretos e os incentivos adequados, qualquer pessoa pode ser um agente de inovação, criando e incentivando outras pessoas a criarem. A partir de equipes com conhecimentos múltiplos e perfis diversos, uma cultura de inovação surge com mais facilidade e é fixada como parte do dia a dia de empresas, organizações e grupos sociais, ampliando um movimento por mais novidades e soluções colaborativas. 

Evolução a partir da inovação tecnológica

A cultura inovadora a partir da tecnologia está fundamentada em uma visão de futuro que não espera, e sim colocar em prática uma mentalidade de mudanças e melhorias.  

Olhar para o que acontece hoje e tentar pensar em maneiras de tornar produtos, serviços e processos cada vez melhores faz parte do processo de inovação. E só com ela vamos ser capazes de acompanhar as transformações e alcançar a evolução que esperamos como pessoas e como sociedade. 

Mais do que aplicar uma mudança em um produto para fazê-lo vender mais, inovar está em identificar problemas que permanecem como estão por muito tempo, para então encontrar a melhor forma de solucioná-los. 

Incentivar pensamentos criativos e processos colaborativos é o que torna empresas e conjuntos de pessoas em geral mais inovadores, e leva ideias imaginadas a se tornarem processos sólidos e resultados de impacto. 

Só assim é possível encontrar caminhos novos e desbravar soluções relevantes, que nos convidem a sair dos movimentos rotineiros e a buscar por alternativas que surpreendam e ocasionem mudanças reais e significativas para hoje e amanhã. 

Quer saber mais sobre o panorama e as tendências em inovação? Assine a newsletter do Cubo! 

Picture of Cubo

Cubo

Somos o Cubo Itaú, uma comunidade que, desde 2015, conecta as melhores soluções para construir grandes cases de inovação para o mercado. Ao lado de nossos idealizadores, Itaú Unibanco e Redpoint eventures, e de um seleto time de startups e corporates, conquistamos o selo de um dos mais relevantes hubs de fomento ao empreendedorismo tecnológico do mundo.

Autor